Um dia após início do movimento, petroleiros encerram greve na Bahia

Nesta quinta-feira, 31 de maio de 2018, os petroleiros decidiram em assembleia suspender a greve na Bahia, acatando a orientação da Federação Única dos Petroleiros (FUP) para encerrar o movimento, que deveria durar 72 horas.

750_petroleiros-petrobras_201853113374837

A orientação da Federação Única dos Petroleiros (FUP) aconteceu após uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de aumentar o valor da multa de R$ 500 mil para R$ 2 milhões por dia de paralisação.

Após a assembleia, o funcionamento das unidades da Petrobras na Bahia foram normalizadas. Segundo o diretor do Sindipetro, Radiovaldo Costa, representantes dos trabalhadores de todos estados devem se reunir na próxima semana para discutir uma forma de reivindicar os direitos da categoria, já que o movimento foi tido como irregular antes mesmo de começar.

“É uma ofensa, um ataque direto ao direito de greve dos trabalhadores, a ministra Maria de Assis Calsing aumentar para um valor tão exorbitante a multa diária e nós recorreremos”, disse o sindicalista.

Os trabalhadores reivindicavam a redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha, a retomada da produção das refinarias, fim das importações de derivados de petróleo, além de criticar a privatização da estatal e pediam que a manutenção dos empregos.

Fonte: A Tarde.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s