Governo de SP anuncia fim do trabalho de busca no prédio que desabou durante incêndio

Na manhã deste domingo, 13 de maio de 2018, o governador de São Paulo, Márcio França, esteve no local do desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo, e anunciou o fim das buscas dos bombeiros após 13 dias de trabalho.

bombeiros

“A gente não tem a expectativa de mais nada, o máximo que a gente pode fazer do ponto de vista de profundidade é essa. O resto [dos corpos] não deve ter mais existência, deve ter sumido junto com toda a situação, porque é muito calor e o corpo desaparece praticamente, é comum nesse tipo de tragédia”, afirmou.

De acordo com o governador, a Prefeitura vai definir o que fará com os escombros agora.

“Toda essa terra que está fora vai entrar pra dentro daquele buraco para tentar estabilizar o terreno e permitir que todos esses lugares aqui em volta fiquem, dentro do possível, mais normais. Daqui pra frente a Prefeitura tem que dar uma destinação ao terreno”, disse. O governador ressaltou que com a saída dos bombeiros do local, o terreno passa a ser de responsabilidade da administração municipal. “A partir de agora a gente entrega à Prefeitura para que ela possa dar um destino melhor da área, já que a área é federal. O prefeito já me disse que vai requisitar a área, a gente vai estudar a questão dos prédios laterais, tem três prédios que estão interditados.”

Max Mena, comandante do Corpo de Bombeiros, confirmou o encerramento das buscas pelos desaparecidos na manhã deste domingo. “Nós temos ainda quatro pessoas que ainda não conseguimos encontrar ou ser identificadas positivamente pelo Instituto Médico Legal. Porém ainda existem alguns restos mortais que não foram identificados. Mas como já ocorreu anteriormente, não necessariamente essas pessoas estavam sob os escombros”, declarou.

Segundo o comandante dos bombeiros, as buscas só foram finalizadas porque não há mais nada no local. “Nós só encerramos alguma operação quando temos total certeza de que nosso trabalho está acabado. Nós não encerraríamos o nosso trabalho se não encontrássemos o piso do segundo subsolo, e encontramos e chegamos ao limite da edificação, dali pra baixo não tem mais nada, dali para baixo é terra, não faz parte da edificação.”

Fonte: G1.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s