Municípios podem se credenciar para participar do Internet para Todos

Existem localidades no Brasil onde não existem condições da pessoa ter acesso à internet, nem que ela queira. Isto porque este serviço, simplesmente, não é fornecido.

internet-para-todo-brasil

De acordo com o diretor de Inclusão Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Américo Bernardes, a partir de agora, os municípios brasileiros terão a oportunidade de apontar quais são as locais que não tem acesso à internet. “Mapeamos cerca de 30 mil localidades: pequenas vilas que existem na zona rural, na beira das rodovias”, afirma.

Vale ressaltar que este não é um serviço gratuito, mas sim com preços reduzidos. Vai possibilitar que pessoas que não tinham a oportunidade de ter acesso a internet, adquiram o serviço.

Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o serviço será fornecido por empresas prestadoras de serviços de telecomunicações. Aquelas que desejarem se credenciar, devem encaminhar para a Secretaria de Telecomunicações um documento com a solicitação.

Além de a empresa indicar a localidade de interesse, terá de demonstrar capacidade para atendê-la e apresentar uma proposta indicando velocidades, cronograma, estimativa de preço, tecnologia e serviço a ser ofertado, bem como comprovar que atende aos requisitos previstos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), para a prestação do serviço.

Caberá ao município selecionar um terreno na localidade indicada, para que seja instalada uma antena para prestar o serviço. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) vai definir, ainda em janeiro, as primeiras 300 localidades que serão conectadas pelo programa Internet para Todos.

Satélite. As cidades beneficiadas serão conectadas pelo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), lançado em maio de 2017. Segundo o ministro Gilberto Kassab, foi firmado um convênio com o Ministério da Defesa e separado 30% da capacidade do equipamento, o que vai permitir o monitoramento de 100% das fronteiras do país.

Uma parceria com o Ministério da Educação também vai levar banda larga a 7 mil escolas públicas somente neste ano de 2018. Também está sendo finalizado um convênio com o Ministério da Saúde para colocar internet em 100% dos equipamentos de saúde do país, o que vai melhorar a qualidade do atendimento.

Fonte: Agência do Rádio.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s